Comissão de Proteção Civil do Algarve pede serviços mínimos ao Governo

Governo avançou com a requisição civil nesta terça-feira.
17.04.19
  • partilhe
  • 6
  • +
A Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro recomendou esta quarta-feira ao Governo que sejam alargados ao Algarve os serviços mínimos decretados no âmbito da greve dos motoristas de matérias perigosas, disse à Lusa o presidente da Comunidade Intermunicipal.

"Face ao levantamento que foi feito da situação na região, recomendámos ao Governo que adote para o Algarve os serviços mínimos que adotou para Lisboa e Porto", disse o presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), Jorge Botelho.

A Comissão Distrital de Proteção Civil - que congrega, entre outras entidades, os 16 municípios do Algarve, forças de segurança, bombeiros e serviços médicos - esteve reunida esta quarta-feira de manhã para analisar o impacto da greve dos motoristas de pesados de matérias perigosas no distrito de Faro.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!