Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Mata inquilino por causa de 180 euros

Cheque do Rendimento Social de Inserção na origem de homicídio.
João C. Rodrigues e Natacha Nunes Costa 28 de Maio de 2015 às 01:00
Um jovem de 20 anos foi ontem morto a tiro de caçadeira, no Porto Brandão, no concelho de Almada. O homicida é o senhorio da vítima e já foi preso pela GNR. Na origem do crime estará uma discussão devido a um cheque do Rendimento Social de Inserção.
António Ribeiro, de 20 anos, vivia com a namorada numa casa de Vítor ‘Toureiro’, no Porto Brandão, Almada. Mas era o proprietário que recebia a correspondência do jovem pescador. Ontem de manhã chegou o cheque com o Rendimento Social de Inserção – no valor de quase 180 euros. António foi ter com Vítor e pediu-lhe o envelope, mas a resposta foi negativa. "Ou te vais embora ou mato-te", disse. O jovem insistiu e o proprietário da casa entrou na habitação.

Voltou segundos depois com uma caçadeira e, sem dizer uma palavra, disparou a poucos centímetros da vítima. António foi atingido no peito e morreu a caminho do hospital.


"Acertou-lhe em cheio. O miúdo não teve qualquer hipótese. Quando me aproximei dele já estava a revirar os olhos. Vi logo que não ia sobreviver", conta ao CM Ilda Lourenço, vizinha da vítima e do agressor. "O Vítor era malvado e andava completamente transtornado. Nos últimos tempos, as Finanças levaram-lhe quase tudo por causa das dívidas. Para lá de algumas casas, até o carro foi arrestado", acrescenta a mesma vizinha.

Amigos da vítima contam que, antes do disparo fatal, António e a namorada tinham ligado para a GNR. Queriam a intervenção da Guarda para obrigar Vítor a entregar o cheque da Segurança Social. "Só chegaram quando ele já estava estendido no chão", relata Paulo Carvalho, explicando que a chamada foi feita a partir do telemóvel de um amigo da vítima, num café em frente ao local do homicídio.

Após o disparo, o homicida voltou para dentro de casa e aguardou pela chegada dos militares da GNR, que o detiveram, apesar de alguma resistência. À GNR terá dito que foi ameaçado com uma barra de ferro e que a vítima tentou entrar na habitação. As testemunhas do crime dizem que o jovem "estava sentado à porta".

inquilino rendimento social inserção homicídio caçadeira morte renda
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)