Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Paga 2 e 3 € a alunos para abusos sexuais

PJ detém em tempo recorde um homem de 28 anos.
Sérgio A. Vitorino 18 de Dezembro de 2015 às 01:00
Predador sexual atacava crianças dos oito aos doze anos em ambiente escolar
Predador sexual atacava crianças dos oito aos doze anos em ambiente escolar FOTO: Getty Images
O alerta chegou esta terça-feira à PJ de Ponta Delgada, Açores. Uma comunicação eletrónica estranha fez os pais de um menino suspeitar de algo de errado. Os inspetores esclareceram o caso em 24 horas e quarta-feira à noite já um auxiliar de educação de 28 anos, a trabalhar numa escola primária, estava detido por mais de 60 crimes de abuso sexual de criança e coação sexual agravada contra cinco meninos dos 8 aos 12 anos.

Segundo apurou o CM, o homem pagava valores irrisórios às vítimas – maioritariamente 2 ou 3 euros – para que estas acedessem a práticas sexuais. Os crimes ocorreram principalmente no interior da escola. O auxiliar de educação atacava quando as crianças estavam sozinhas ou iam à casa de banho. Apenas a vítima mais velha foi abusada fora do ambiente escolar.

A investigação apurou que os crimes começaram durante o verão e sofreram grande aumento assim que começaram as atividades escolares. O homem aproveitava-se das suas funções – que lhe davam proximidade e acesso fácil às vítimas – para aliciar e coagir em troca dos diminutos valores monetários.

A Polícia Judiciária não descarta a possibilidade de existirem mais vítimas do pedófilo. As já apuradas pertencem a famílias estruturadas, mas de ambientes humildes e com carências económicas. O homem estava esta quinta-feira à tarde a ser presente ao Tribunal de Ponta Delgada.

PJ Ponta Delgada Polícia Judiciária Tribunal de Ponta Delgada polícia
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)