Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Despiste mata jovem futebolista

Cláudio Mota, 19 anos, regressava a casa depois de um treino.
António Lúcio e Alexandre M. Silva 16 de Novembro de 2016 às 02:30
Cláudio Mota
Cláudio Mota FOTO: Direitos Reservados
Cláudio Mota regressava sozinho a casa, segunda-feira à noite, após mais um treino com o plantel sénior do Futebol Clube Castrense, em Castro Verde, distrito de Beja. O jovem de 19 anos morreu no despiste do carro que conduzia.

Segundo fonte policial, o rebentamento de um pneu poderá estar na origem deste acidente que deixou em choque os familiares e amigos do jovem.

"Apanhou-nos de surpresa. Ninguém esperava uma situação destas. Era um jovem muito certinho", confidenciou ao CM um amigo de Cláudio Mota.

O despiste brutal ocorreu pelas 22h30 de segunda-feira, na Estrada Nacional 2, ao quilómetro 644, entre a vila de Castro Verde e a aldeia de Santa Bárbara de Padrões, onde a vítima de 19 anos residia com os pais.

O jovem jogava como médio na equipa do Castrense e trabalhava nas minas da Somincor, em Neves Corvo. Todas as semanas utilizava aquela via para se deslocar para os treinos e jogos. Na altura do acidente, o futebolista viajava sozinho.

Quando os meios de socorro chegaram ao local do acidente o jovem estava em paragem cardiorrespiratória. Apesar dos esforços, os profissionais de saúde não conseguiram evitar a morte do jovem futebolista.

Nas operações de socorro estiveram envolvidos os bombeiros, a Viatura de Suporte Imediato de Vida e a GNR de Castro Verde, apoiados pela Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Beja. O corpo de Cláudio Mota acabou transportado para o Gabinete Médico-Legal do Hospital de Beja.
Ver comentários