Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

ASAE apreende 1,8 toneladas de carne e instaura 32 processos de contraordenação

Apreensão ocorreu no âmbito de uma operação nacional de controlo de transporte de mercadorias.
11 de Outubro de 2019 às 01:45
Megaoperação de fiscalização da ASAE em todo o País
Megaoperação de fiscalização da ASAE em todo o País
Megaoperação de fiscalização da ASAE em todo o País
Megaoperação de fiscalização da ASAE em todo o País
Megaoperação de fiscalização da ASAE em todo o País
Megaoperação de fiscalização da ASAE em todo o País
Megaoperação de fiscalização da ASAE em todo o País
Megaoperação de fiscalização da ASAE em todo o País
Megaoperação de fiscalização da ASAE em todo o País
A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) informou esta quinta-feira que apreendeu cerca de 1,8 toneladas de carne e instaurou 32 processos de contraordenação no âmbito de uma operação nacional de controlo de transporte de mercadorias.

A ação da ASAE, desenvolvida em colaboração com a PSP e GNR, decorreu entre 09 e 11 de outubro, em 60 locais em todo o território continental, durante a qual 175 inspetores fiscalizaram 2.946 operadores económicos.

"Como resultado (...) foram instaurados 32 processos de contraordenação, destacando-se como principais infrações a falta de condições e requisitos de higiene no transporte de géneros alimentícios, irregularidades relativas ao controlo de temperatura e o incumprimento das regras de rotulagem dos géneros alimentícios", pode ler-se no comunicado.

"No âmbito desta operação, foram ainda apreendidas cerca de 1,8 toneladas de carne encontrando-se a decorrer perícia por parte dos veterinários da ASAE por suspeita de falta de requisitos, cerca de 30 quilos pescado fresco, 20 quilos de géneros alimentícios ultracongelados e 13 registadores de temperatura", segundo a mesma nota.

Durante a operação procurou-se "verificar as condições de transporte de mercadorias em circulação (bens alimentares e não alimentares) nas principais vias de acesso aos grandes centros urbanos, industriais, mercados abastecedores e zonas fronteiriças, com duração de cerca de 30 horas".

Para isso, foram alvo de análise as "condições higiossanitárias de transporte, o controlo de temperatura, o acondicionamento e a rotulagem dos géneros alimentícios, bem como a documentação de acompanhamento dos mesmos", ao mesmo tempo que se fiscalizaram "as mercadorias em trânsito de bens não alimentares, e a sua conformidade com a regulamentação aplicável, de âmbito económico".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)