Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Polícia apreende 35 milhões de euros em cocaína nos Açores

Suspeitos estão em prisão preventiva após primeiro interrogatório no Tribunal Judicial da Horta.
4 de Setembro de 2018 às 20:31
Polícia Marítima
Polícia
Polícia Marítima
Polícia
Polícia Marítima
Polícia
Na sequência de investigações do DIAP de Lisboa na ilha do Faial, nos Açores, foram apreendidos 35 milhões de euros em cocaína, o equivalente a 840 quilogramas, num veleiro atracado na Marina da Horta.

Durante a operação foram detidos dois cidadãos estrangeiros e duas acompanhantes também de nacionalidade estrangeira.

Os suspeitos estão em prisão preventiva após primeiro interrogatório no Tribunal Judicial da Horta.

Leia o comunicado na íntegra:

"Ao abrigo do disposto no art. 86.º, n.º 13, al. b) do Código de Processo Penal, a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa torna público o seguinte: 

Na sequência de investigações que corriam termos no DIAP de Lisboa 1ª secção veio no dia 1 de Setembro de 2018, na Marina da Horta a ser efectuada uma busca a um veleiro tipo catamarã tendo sido encontrado e apreendido dissimulada na estrutura da embarcação 700 embalagens de cocaína com o peso bruto de 840 Kgrs.

Detidos os tripulantes da embarcação, constituídos por dois cidadãos estrangeiros e duas acompanhantes igualmente de nacionalidade estrangeira veio a ser ordenada a prisão preventiva dos primeiros, após, no dia 03.09.2018, terem sido submetidos a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial da Horta.

A prisão preventiva foi determinada judicialmente por ter sido dado como fortemente indiciado a prática por aqueles do crime de tráfico de estupefacientes agravado e por se verificarem, em concreto, os perigos de fuga e de continuação de actividade criminosa.
A cocaína apreendida cedida a terceiros renderia uma quantia não inferior a 35,716,800 €.

Foram igualmente apreendidos a embarcação que os transportava e que estava especialmente adaptada para dissimular o transporte de tal produto, diversos aparelhos de navegação e de satélite, telemóveis, tablets, um computador, quantias monetárias, entre outros bens.
As diligências foram efetuadas pela PJ com o apoio da Marinha de Guerra e da Força Aérea. 
O inquérito encontra-se em segredo de justiça. 

A investigação prossegue sob a direcção do MP na Horta com a coadjuvação da PJ."
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)