353 polícias foram agredidos em nove meses

Comando denuncia perda de efetivos e pede mais meios ao Governo.
Por Miguel Curado|17.11.18
Nos primeiros nove meses de 2018 (janeiro a setembro), o Comando da PSP de Lisboa, maior do País com quase sete mil agentes, registou 353 ocorrências que envolveram agressões a polícias. O comandante desta unidade, superintendente-chefe Jorge Maurício, mostrou esta sexta-feira preocupação face a esta realidade em frente ao ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, salientando que esta cifra já é quase igual à de todo o ano de 2017, quando se registaram 403 situações.

Fonte da PSP explicou ser impossível quantificar quantos elementos policiais foram efetivamente agredidos nestas ocorrências, já que nalgumas foram atacados mais do que um polícia em simultâneo. Durante a cerimónia de comemoração dos 151 anos do Comando de Lisboa da PSP, que esta sexta-feira decorreu em Cascais, Jorge Maurício denunciou igualmente a falta de efetivo nesta unidade. Assim, se em 2011 o maior comando da PSP contava com 7988 elementos, no corrente ano tem apenas 6830 (uma quebra de 1158 efetivos). Jorge Maurício apontou a necessidade urgente de incorporações de novos agentes na Polícia.
Eduardo Cabrita respondeu com aquilo que considera ser "o contínuo reforço de meios nas forças de segurança". Assim, e tal como o CM noticiou, a cerimónia de sexta-feira serviu para entregar 120 novas armas (carabinas e tasers, entre outras), tendo a Câmara Municipal de Cascais entregue ainda as chaves de sete novas viaturas à Divisão local de Polícia.
353 polícias foram agredidos em nove meses


O ministro da Administração Interna apontou ainda os projetos já abertos para a construção ou melhoramento de 70 instalações das forças de segurança, e a entrega prevista de 2500 novas viaturas até 2021. Eduardo Cabrita apontou ainda os 15 mil aumentos na PSP e GNR, em resultado do descongelamento de carreiras, bem como as 1500 promoções na PSP.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!