Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

“A caça está a ficar disponível só para ricos”

Jacinto Amaro, Presidente da Federação Portuguesa de Caça, sobre redução de 10 mil caçadores
2 de Outubro de 2011 às 01:00
“A caça está a ficar disponível só para ricos”

Correio da Manhã – Hoje assinala-se a abertura geral da caça. É um sector afectado pela crise?

Jacinto Amaro – Completamente. Creio que haverá este ano uma redução superior a 10 mil caçadores. Vamos ter pouco mais de 100 mil pessoas a caçar, quando em 2001 havia 250 mil.

– Como justifica esta redução?

– É um bem de luxo. Quando a crise bate à porta das famílias, esta actividade passa a ser preterida em relação aos bens de primeira necessidade e ao pagamento das despesas escolares, entre outras.

– A classe média está a desaparecer da actividade?

– Todos os anos. Eram o grosso da coluna. O meu receio é que a caça fique disponível só para os ricos.

– Há zonas de caça fechadas e despedimentos no sector devido à falta de associados?

– Está a ser iniciado o desaparecimento de zonas de caça desde Trás-os-Montes ao Alentejo. Se não há inscrições de associados, também não há dinheiro para rendas. Já foram despedidos guardas.

– Como se inverte a tendência?

– Não há um remédio à vista. Vou pedir ao Governo para reduzir ou suspender a taxa paga ao Estado por hectare nas zonas de caça.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)