Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

“A minha mãe já não respirava”

"Quando olhei para a minha mãe, ela já estava morta. Não respirava. Foi a pior visão que tive até hoje". José Mota, de 21 anos, recordou ao CM os minutos de terror que viveu, anteontem à tarde, após a procissão de Nossa Senhora do Calvelo, em Fervença, Celorico de Basto, quando a mãe, Glória Silveira, de 46 anos, morreu esmagada pelos ferros do palco. Para apurar as causas da morte e as condições de segurança do palco, o Ministério Público abriu um inquérito.
23 de Agosto de 2011 às 00:30
Glória Silveira morreu esmagada por ferros do palco. O marido, António Mota, e o filho, José, viram tragédia
Glória Silveira morreu esmagada por ferros do palco. O marido, António Mota, e o filho, José, viram tragédia FOTO: Miguel Pereira da Silva

Para Hernâni Costa, presidente da Junta de Freguesia de Fervença, o palco tinha "todos os requisitos de segurança , pois acolheu vários espectáculos musicais sem se ter registado qualquer incidente. A culpa é mesmo do vento forte que se fez sentir". A mesma opinião é partilhada pelos restantes moradores da pacata aldeia. "Sempre se realizaram as festas naquele local e daquela forma. Se não fosse o vento, ninguém tinha morrido", disse Manuel Teixeira.

O corpo de Glória Silveira foi ontem transportado para o IML de Guimarães, onde foi autopsiado. No local, estiveram sempre o marido, António Mota, 51 anos, o filho e um sobrinho da vítima. "Ficou com os ferros todos em cima. Eu corri para ela, mas também fui atingido por um ferro do palco. Tive de ir ao hospital e levei três pontos", acrescentou José, emocionado. As afirmações eram partilhadas pelo primo, Daniel Lemos, que também assistiu à tragédia com a sua tia. "Estávamos todos em família. Nunca pensámos que a trovoada viesse tão rápido e que destruísse tudo por onde passava. A minha tia foi projectada para o chão e fracturou a cabeça", referiu o jovem, de 25 anos.

Como a família de Glória Silveira é uma das mais carenciadas de Fervença, a junta de freguesia disponibilizou-se para assegurar todos os custos do funeral, que se realizará hoje às 16h00.

CELORICO DE BASTO ESMAGADA PALCO MAU TEMPO TEMPORAL PROCISSÃO
Ver comentários