Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

“A tua morte vai ser vingada”

Camisolas pretas, os amigos de Tiago Vale, 21 anos, assassinado com uma facada no coração na segunda-feira à noite, não conseguiam controlar as lágrimas quando viram, ontem, a urna branca a entrar no cemitério de Palmela, transportada por um grupo de jovens.

21 de Junho de 2012 às 01:00
Tiago Vale, 21 anos, foi ontem a enterrar em Palmela. Dezenas de amigos não controlaram a emoção
Tiago Vale, 21 anos, foi ontem a enterrar em Palmela. Dezenas de amigos não controlaram a emoção FOTO: Pedro Catarino

Destroçada, a mãe, Salete, ex--administrativa da Câmara local, teve de ser amparada por familiares. "Como é que isto pode ter acontecido ao meu filho?", questionava a mulher. Já os amigos faziam promessas de vingança. "A tua morte vai ser vingada", ouviu-se. Enquanto Tiago era enterrado, o homicida, Gustavo Oliveira, foi presente a um juiz no tribunal de Setúbal (ver caixa). Aos 25 anos, é conhecido pelas autoridades, tendo já respondido por crimes de tráfico de droga, resistência e coacção às forças de segurança e pequenos furtos.

Desempregado, Tiago, recorde-se, estava a acabar de montar uma tenda para o grupo de amigos ver os jogos de futebol do Euro’2012 quando Gustavo chegou e danificou o espaço criado por ele e os amigos. A discussão passou rapidamente para agressões graves. Até que o homicida – abandonado há dias pela namorada, que lhe levou o filho de três anos – tirou uma faca no bolso e espetou-a primeiro no baço e depois no coração de Tiago. Ainda foi levado para o hospital, onde perdeu a vida.

Tiago tinha acabado o 12º ano e vivia agora com a mãe e o padrasto.

TRAMADO POR SMS DE AMIGO

Gustavo Oliveira refugiou-se em casa de um amigo depois de ter assassinado Tiago Vale. Dois amigos protegeram-no dentro de casa, mas o homicida foi tramado por outro elemento – um dos que recebeu uma mensagem a dizer onde Gustavo estava, telefonou à GNR e disse aos militares onde o homicida se escondeu. Pelas 03h00 Gustavo foi detido. Terá ainda dito aos amigos para não se preocuparem, porque não deveria ficar preso. O jovem, de 25 anos, estava a viver com os cinco irmãos, um dos quais saiu da cadeia há pouco tempo onde cumpria uma pena por tráfico de droga. O homicida, que ficou ontem em prisão preventiva, é pai de uma bebé de três anos, cuja mãe foi para a Madeira depois da separação. Os moradores dizem que Gustavo andava "desorientado".

HOMICÍDIO ESFAQUEADO FUNERAL MORTE PALMELA
Ver comentários