Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Abandonada morta em residencial

Uma mulher de 58 anos foi encontrada ontem morta no quarto de uma residencial no centro de Valença do Minho. A vítima encontrava-se na companhia de um homem, que se pôs em fuga depois de ter alertado os Bombeiros para complicações de saúde com a companheira.
30 de Abril de 2005 às 00:00
A mulher morreu numa pensão no centro de Valença
A mulher morreu numa pensão no centro de Valença FOTO: Rui Filipe Moreira
Em face das suspeitas de crime, a GNR solicitou a intervenção da PJ de Braga, que está a investigar o caso. Fonte policial adiantou que a autópsia será determinante para apurar se a morte foi provocada ou natural.
Ao que foi possível apurar, tratou--se de um encontro casual entre duas pessoas casadas com terceiros, o que poderá ter estado na origem da fuga do homem, de 54 anos, motorista e residente em Sapardos.
O corpo da mulher – que apresentava marcas de agressões, embora se desconheça se eram ou não recentes – foi encontrado às 10h30, no quarto n.º 8 da Pensão S. Gião, em Valença. Os bombeiros encontraram-na em paragem cardiorrespiratória e, depois das tentativas de reanimação, transportaram-na para o Centro de Saúde, onde foi confirmado o óbito.
Face ao desaparecimento do companheiro – descrito como tendo uma verruga na cara –, a GNR despoletou uma ‘caça ao homem’. Um comboio foi parado em Caminha, face à coincidência da descrição do procurado com um passageiro que fazia a ligação Valença/Porto.
No entanto, a GNR acabou por concluir que não se confirmava a identificação, tendo detido ao início da tarde, na central de camionagem, o verdadeiro suspeito, que foi libertado mediante Termo de Identificação e Residência.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)