Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Abatido a tiro na rua por dívida em Oliveira do Douro

"Apontei-lhe a arma à barriga e disparei", confessa homicida.
22 de Junho de 2018 às 08:38
Rua da Devesa
Crime ocorreu a 16 de outubro do ano passado junto à casa do arguido, Filipe Barbosa, na rua da Devesa, em Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia
Rua da Devesa
Crime ocorreu a 16 de outubro do ano passado junto à casa do arguido, Filipe Barbosa, na rua da Devesa, em Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia
Rua da Devesa
Crime ocorreu a 16 de outubro do ano passado junto à casa do arguido, Filipe Barbosa, na rua da Devesa, em Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia
Filipe Barbosa, de 72 anos, contou ao coletivo de juízes do Tribunal de Vila Nova de Gaia que disparou a matar depois de se ter envolvido em confrontos com a vítima, António Pereira, de 54.

"Ele foi a minha casa ameaçar-me e eu peguei na arma e fiz três disparos para o ar enquanto lhe dizia: 'Vai-te embora.' Depois ele veio para cima de mim e eu caí ao chão. Foi quando apontei a arma à barriga dele e disparei", referiu o arguido, que está em prisão preventiva.

O crime ocorreu a 16 de outubro do ano passado, junto à casa do arguido, em Oliveira do Douro.

A vítima morreu pouco depois de ser atingida.

"Quando entrei em casa estava disposto a acabar com a minha vida, mas já não tinha balas e atirei a arma a uns terrenos junto à autoestrada", contou o atirador, que garante que a vítima lhe devia 640€ - mas que já lhe tinha perdoado tal dívida.

Nas alegações finais, a procuradora pediu a condenação do arguido a uma pena efetiva.
Ver comentários