Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Abusa de crianças e escapa à prisão

Aliciou duas vizinhas, de oito e dez anos, com chocolates, levou-as até sua casa, num bairro social em São João da Madeira, e forçou-as a manterem contactos sexuais. Ontem, dois anos após o crime, o tribunal condenou António Augusto Ferreira dos Santos, conhecido pela alcunha de ‘Pelintra’, a quatro anos de prisão, em pena suspensa.
24 de Março de 2011 às 00:30
Augusto dos Santos, de 67 anos, foi condenado ontem pelo tribunal a pena suspensa
Augusto dos Santos, de 67 anos, foi condenado ontem pelo tribunal a pena suspensa FOTO: Francisco Manuel

O abusador, de 67 anos, continua a viver no mesmo prédio onde residem as duas vítimas, e o tribunal não impôs nenhuma medida que o proíba de se aproximar das crianças. "Vá para casa e não faça mais asneiras, senão temos de o meter em Custóias", avisou o juiz-presidente no final da sessão.

Durante a leitura do acórdão, o magistrado teceu ainda duras críticas à mãe de uma das meninas, que sempre afirmou que a filha estava a mentir. O tribunal não teve no entanto dúvidas quanto à credibilidade dos depoimentos das crianças e deu como provados todos os factos. Segundo a acusação, o reformado levou as menores até sua casa, com a promessa de que lhes daria chocolates, despiu-se e mandou as menores fazerem o mesmo. Depois, tocou no corpo das duas crianças e deitou-se em cima delas durante alguns minutos. Após satisfazer os instintos sexuais, ‘Pelintra’ obrigou as crianças, que tinham apenas as cuecas vestidas, a saltarem da janela do quarto e atirou-lhes a roupa. As meninas contaram o sucedido um mês depois, numa conversa com uma psicóloga. "Em tribunal, o arguido disse meia dúzia de mentiras. A pena suspensa pode ajudar à sua reinserção", lê-se no acórdão.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)