Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Abusou cinco anos de enteada

Durou cinco anos o calvário de uma menina, que desde os 10 anos foi abusada sexualmente pelo padrasto, na casa onde morava com a mãe, na Marinha Grande. O pedófilo, que foi detido anteontem pela PJ de Leiria, já tinha sido alvo de um processo por violência doméstica, mas a pena suspensa que lhe foi aplicada em Outubro do ano passado, pelas agressões à mulher, não foi suficiente para o dissuadir. Continuou a visitar a adolescente – tem hoje 15 anos – aproveitando as ausências da mãe. Só nos últimos dias de Abril é que a menor contou o caso às amigas que, por sua vez, denunciaram há poucos dias o abusador à polícia. A mãe apoiou-a e apresentou queixa.

5 de Julho de 2012 às 01:00
Crimes ocorriam na casa onde a menina vivia com a mãe
Crimes ocorriam na casa onde a menina vivia com a mãe FOTO: Direitos Reservados

Os elementos recolhidos pela PJ apontam agora para o crime de abuso sexual continuado. Teria apenas 10 anos quando foi vítima das violações, sempre na casa da família. O facto de ter visto a mãe, durante anos, a ser agredida pelo padrasto poderá ter levado a menor a remeter-se ao silêncio. Temia ainda que aquele continuasse em liberdade e que lhe pudesse fazer ainda pior.

O suspeito, de 59 anos e comerciante na cidade vidreira, só hoje é que vai ser ouvido pelo juiz de instrução criminal. Responde por abuso sexual de menor dependente na forma agravada. n

pedófilo tribunal abuso enteada calvário menina padrasto abusada sexualmente
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)