Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

ACIDENTES DE TRABALHO CAUSAM 112 MORTES

Os acidentes de trabalho já custaram a vida a 112 pessoas desde o início deste ano, segundo dados recolhidos pela Inspecção-Geral de Trabalho apresentados hoje por Álvaro Pinto, dirigente da União de Sindicatos do Porto.
25 de Julho de 2002 às 15:46
ACIDENTES DE TRABALHO CAUSAM 112 MORTES
ACIDENTES DE TRABALHO CAUSAM 112 MORTES
Em 2001, registou-se um total de 280 mortes no local de trabalho, sem contar com os trabalhadores que acabaram por falecer devido aos ferimentos graves sofridos, enquanto que no ano anterior o número de vítimas ascendeu a 287.

De acordo com Álvaro Pinto, desde 1995 até 2000, morreram, em média, 1.620 trabalhadores por ano, enquanto no período entre 1980 e 1999 foram contabilizadas 14.371 mortes, sendo que o sector da construção civil é o que regista maior sinistralidade.

De acordo com o sindicalista, a elevada sinistralidade laboral deve-se à falta de cumprimento da legislação, nomeadamente no que diz respeito à prevenção dos riscos profissionais e protecção da saúde nos locais de trabalho, além de uma fiscalização insuficiente.

Outras causas apontadas por Álvaro Pinto para o elevado número de acidentes de trabalho são: a falta de cultura de prevenção na classe patronal, a imposição de horários de trabalho demasiado prolongados, a rotatividade excessiva dos postos de trabalho e a proliferação de trabalho precário.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)