Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Administração da Justiça: Sub-director também se demitiu

O sub-director-geral da Administração da Justiça demitiu-se com duras críticas à atribuição a privados do desenvolvimento dos sistemas informáticos dos tribunais e à transferência de competências e funcionários para o Instituto de Tecnologias de Informação da Justiça (ITIJ).
5 de Dezembro de 2010 às 13:22
Fernando Sousa Marques considera que a opção de entregar o desenvolvimento das aplicações informáticas dos  tribunais em regime de 'outsourcing' "não serve os interesses" da Justiça e do País
Fernando Sousa Marques considera que a opção de entregar o desenvolvimento das aplicações informáticas dos tribunais em regime de 'outsourcing' 'não serve os interesses' da Justiça e do País FOTO: D.R.

Na carta de demissão, entregue no final da semana passada ao ministro da Justiça e a que a Lusa teve acesso, Fernando Sousa Marques considera que a opção de entregar o desenvolvimento das aplicações informáticas dos  tribunais em regime de 'outsourcing' "não serve os interesses" da Justiça e do País.         

"Continuo a pensar que desenvolver aplicações informáticas para os tribunais em regime de outsourcing total não serve os interesses, nem da Justiça, nem do País e é susceptível de agravar o défice orçamental do MJ [Ministério  da Justiça]", refere Fernando Sousa Marques, referindo-se à entrega da tradução do sistema informático da Justiça (CITIUS) à empresa Critical Software.        

Na carta, entregue depois de ter sido anunciada na terça-feira a demissão do responsável máximo da Direcção Geral da Administração da Justiça (DGAJ), Fernando Marques considera "um erro" a forma como foi decidida e concretizada a transferência das competências e meios ao nível da informática daquela direcção geral para o ITIJ.          

"A transferência de atribuições e competências da DGAJ para o ITIJ, com a dimensão projectada, sem um ponderado faseamento e sem a audição e participação prévias de todos os stakeholders e, particularmente, de quem conhece o "negócio" (...) e que, durante anos, desenvolveu as principais aplicações para os tribunais, é um erro que está assinalado e descrito em qualquer bom manual sobre Gestão da Mudança", escreve.         

Fernando Marques faz ainda alusão a um processo interno de averiguações que lhe terá sido movido pelo secretário de Estado da Justiça e da Modernização Judiciária por causa das suas críticas a esta transferência de competências e meios, dizendo que foi "injustamente acusado" de preparar uma "sublevação" entre os oficiais de justiça da Divisão de Sistemas de Informação.         

A propósito deste processo, refere que foi concluído há meses e que  não teve até agora conhecimento do desfecho.         

Fernando Sousa Marques diz igualmente que havia já decidido demitir-se assim que ficasse concluída a transferência de funcionários para o ITIJ.        

"Não queria acrescentar problemas aos que foram criados por decisões imponderadas e, muito menos, voltar a ser injustamente acusado de estar a preparar uma 'sublevação' entre a centena de oficiais de justiça que dirigia na Divisão de Sistemas de Informação da DGAJ", escreve.         

Fernando Marques aponta igualmente como motivos para a sua demissão a falta de uma reestruturação dos organismos da Justiça, de uma racionalização de meios, de uma boa gestão de pessoas e projetos, de uma "partilha de boas  práticas" e de uma "cultura de rigor e responsabilização".         

O responsável da DGAJ chama ainda a atenção do ministro para a necessidade de "reconhecer e valorizar o muito bom que há na Justiça", referindo-se sobretudo aos "milhares de quadros" que exercem há anos as suas funções,  "para lá de opções políticas ou gestionárias conjunturais, com dignidade e competência e espírito de serviço público".         

Esta é a terceira demissão na Justiça depois de há uma semana ter sido anunciada a saída do então secretário de Estado João Correia e de na terça-feira se ter seguido a demissão de José António Rodrigues da Cunha, que liderava a DGAJ.    

justiça demissão administração justiça fernando sousa marques
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)