Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Adolescente desaparece

Mónica Colaço, uma menina de 13 anos que foi internada na Casa da Luz, em Benfica, por fugir várias vezes da casa do pai, na Amadora, está desaparecida há quatro dias.
14 de Agosto de 2006 às 00:00
O pai de Mónica já a procurou pelos bairros problemáticos
O pai de Mónica já a procurou pelos bairros problemáticos FOTO: Tiago Vicente
“A última vez que a viram foi aqui perto de casa, dizem que seguia acompanhada de uma rapariga negra, mais velha”, disse ao CM o pai da adolescente, António Colaço.
Mónica já tinha fugido duas vezes de casa – uma das quais noticiada pelo CM – e a Comissão de Protecção de Menores da Amadora decidiu interná-la na Casa da Luz, um centro de acolhimento de meninas.
Já na instituição, saltava o muro e regressava a casa, pelo que o juiz decidiu entregá-la novamente ao pai. Desde então, há pouco mais de um mês, Mónica passa o dia com os irmãos. Na última quarta-feira, durante uma curta ausência do irmão mais velho, aproveitou para escapar.
“Já apresentei queixa à PSP, agora vou eu à procura dela nos bairros problemáticos da zona”, disse.
Na última vez que Mónica fugiu de casa, disse que tinha andado por bairros como o Santa Filomena, na Amadora, Rio de Mouro, Sintra, e até no Catujal, concelho de Loures – sempre acompanhada por “uma amiga mais velha”. “Não sei como combinou a fuga desta vez, porque tem estado sempre com os irmãos e sem telemóvel”, disse o pai, visivelmente preocupado.
Mónica é amiga de uma das meninas resgatadas há duas semanas de uma barraca da vila de Santo António, em Rio de Mouro, onde alegadamente se prostituía durante as fugas da Casa da Luz.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)