Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Adotado da IURD acusado pelo Ministério Público de matar mãe com facadas

Lucas Paulo atacou Teresa com um x-ato e uma faca.
Sérgio A. Vitorino 29 de Abril de 2021 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Adotado da IURD acusado pelo Ministério Público de matar mãe com facadas
Lucas Paulo, que no início de novembro do ano passado matou a mãe adotiva em casa, em Paio Pires, Seixal, foi formalmente acusado pelo Ministério Público (MP).

De acordo com a acusação, o homem de 24 anos - filho do ex-bispo da IURD Alfredo Paulo, que denunciou uma alegada rede de adoções ilegais -, assassinou Teresa, de 60, no decorrer de mais uma discussão entre os dois. "Recorrendo a um x-ato, desferiu vários golpes no pescoço, braços e mãos da mãe adotiva", descreve o MP. "A vítima, para tentar fugir das agressões e pedir ajuda, aproximou-se da janela, sendo seguida pelo arguido que aí lhe desferiu golpes nas costas.

Ainda conseguiu fugir novamente e ao chegar à cozinha, o arguido tirou duas facas da gaveta, desferindo diversos golpes no corpo da vítima", afirma a acusação.

De seguida, e para evitar que alguém entrasse na habitação, Lucas Paulo "trancou a porta e encostou móveis e eletrodomésticos". Depois, "tomou banho, deixou as roupas que usava no quarto e saiu pela janela". O corpo foi encontrado pelo ex-bispo, que estranhou a mulher não atender o telefone. Lucas está em prisão preventiva.
IURD Ministério Público crime lei e justiça
Ver comentários