Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Advogada punida por sacar 295 mil euros a agente de viagens

Carmelinda Pinto foi condenada a cinco anos de pena suspensa.
Ana Isabel Fonseca 25 de Julho de 2019 às 08:48
A carregar o vídeo ...
Carmelinda Pinto foi condenada a cinco anos de pena suspensa.
Carmelinda Pinto, uma antiga causídica que foi expulsa pela Ordem dos Advogados, foi condenada no Tribunal de São João Novo, no Porto, a cinco anos de pena suspensa. Estavam em causa crimes de burla e também de procuradoria ilícita.

Ficou provado que a mulher, de 53 anos, levou uma agente de viagens a entregar-lhe elevadas quantias de dinheiro com a promessa de resolver problemas judiciais. O processo dava conta de que a vítima e os familiares foram lesados em 295 mil euros.

Para que a pena se mantenha suspensa, a arguida terá de pagar uma indemnização à vítima e ser acompanhada pelos serviços de reinserção social.

Segundo o processo, a advogada nunca revelou que tinha sido expulsa. Alegou, aliás, que era uma das melhores causídicas do País e disse mesmo que tinha Ricardo Salgado, antigo presidente do Banco Espírito Santo, como seu cliente. Carmelinda prometeu à vítima, em 2010, resolver os problemas relacionados com os contratos-promessa de três casas, que tinham anomalias. A lesada entregou montantes que alegadamente seriam para pedir o arresto dos imóveis. A arguida tem já outras condenações antigas por crimes semelhantes.

Também recentemente, o Tribunal de São João Novo condenou outro advogado: Amílcar Contente foi punido a uma multa de 3600 euros por usurpação de funções. Foi suspenso da Ordem dos Advogados, mas continuou a exercer. Foi acusado de abusos de expedientes dilatórios em processos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)