Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Advogado condena Governo

António Pinto Pereira, advogado da Air Luxor que chegou a representar o co-piloto detido na Venezuela desde Outubro por tráfico de droga, lamentou ontem que o Governo português não tenha tido uma posição firme no âmbito deste caso, considerando que Luís Santos foi “abandonado”.
14 de Julho de 2005 às 00:00
Foram encontrados 400 quilos de cocaína no avião. Luís Santos era o co-piloto
Foram encontrados 400 quilos de cocaína no avião. Luís Santos era o co-piloto FOTO: DR
“A partir do momento em que a Procuradoria-Geral da República reconheceu que não havia qualquer envolvimento nos factos criminosos por parte da tripulação, o MNE devia ter tido uma atitude firme para retirar o piloto da Venezuela”, afirmou o causídico, sublinhando a “boa relação” que existe entre os dois países. Pinto Pereira considerou ainda que “há um tratamento diferenciado” dos cidadãos, lembrando o caso de Ivo Ferreira, detido no Dubai por consumo de droga, que após a intervenção de Portugal acabou por ser libertado.
O MNE, porém, negou entretanto que o governo português tenha abandonado o co-piloto. O porta-voz do ministério garantiu ontem que o ministro Freitas do Amaral tem mantido contactos com o seu homólogo venezuelano.
Após 14 adiamentos, a primeira sessão do julgamento de Luís Santos está prevista para hoje. No entanto, Pinto Pereira revelou não ter expectativas sobre o julgamento: “Naquele país não existe Justiça. Há uma corrupção entre o poder político e o poder judicial que é intensa”.
Recorde-se que o processo, que remonta a 24 de Outubro de 2004, envolve ainda três portuguesas que se encontram em prisão preventiva. Em causa está o crime de tráfico de estupefacientes, depois de terem sido encontrados 400 quilos de cocaína num jacto particular que deveria seguir para Portugal. O piloto e a hospedeira da aeronave, que ainda se encontra apreendida, foram libertados em Novembro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)