Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Advogado leva a colega 22 mil euros

Um advogado apresentou a uma colega de profissão uma conta superior a 22 mil euros de honorários, que ela recusou pagar por considerar excessiva. Por isso, foi processada. O caso, que opõe dois advogados de 30 anos, está a ser julgado no Tribunal de Coimbra e obrigou à intervenção da Ordem, que entende como adequado o pagamento de apenas mil euros pelo trabalho prestado.
10 de Fevereiro de 2009 às 00:30
Julgamento em Coimbra
Julgamento em Coimbra FOTO: Natália Ferraz

Em causa está uma acção proposta por ‘Ana’ (nome fictício) na sequência de um acidente de viação. Inicialmente foi outro advogado a patrociná--la e ‘António’ (nome fictício) interveio só na fase de julgamento. O processo subiu ao Tribunal da Relação e já não foi ‘António’ a acompanhá-lo até ao fim.

Os dois colegas voltaram de novo ao Tribunal de Coimbra, mas agora como opositores numa acção movida por ‘António’. ‘Ana’ contestou e a própria Ordem dos Advogados, à qual o Tribunal pediu um parecer, considera o montante excessivo. ‘António’ discorda do parecer e já o contestou, alegando que não tem em conta todos os serviços prestados. 

Ver comentários