Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Advogado quer relatório da PJ

A Defesa dos sete arguidos espanhóis (seis homens e uma mulher) implicados no caso que levou à apreensão, pela Polícia Judiciária, de oito toneladas de cocaína, em Silves, a 17 de Fevereiro do ano passado, quer que seja junto ao processo, um alegado relatório confidencial do Departamento Central de Prevenção e Apoio Tecnológico da PJ. O pedido foi aceite pelo colectivo na sessão de ontem do julgamento, que decorre no Tribunal de Silves.
28 de Abril de 2007 às 00:00
Tribunal de Silves
Tribunal de Silves FOTO: Rui Pando Gomes
Para o advogado Hernâni Lacerda, tal documento deverá revelar que foi uma “acção encoberta” da PJ a dar origem ao caso.
Os sete espanhóis respondem todos pelo crime de tráfico de estupefacientes. A cocaína apreendida ao grupo encontrava-se, em grande parte, no interior de um camião, escondida sob caixas de couve-flor. A restante foi encontrada no interior de um armazém no Vale da Lama, Silves, e num veículo ligeiro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)