Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Advogados: Assembleia decisiva

A assembleia geral da Ordem dos Advogados da última noite foi a mais concorrida de sempre. Às 21h30 ainda estavam a ser discutidas questões processuais. O orçamento apresentado por Marinho Pinto era muito questionado e os dirigentes distritais acreditavam no chumbo, sugerindo a demissão do bastonário
27 de Novembro de 2008 às 00:54
Marinho Pinto, bastonário da Ordem dos Advogados
Marinho Pinto, bastonário da Ordem dos Advogados FOTO: D.R.

AGITAÇÃO NA ASSEMBLEIA 

O processo de entrega das procurações dos vários delegados à Assembleia Geral (AG) da Ordem dos Advogados teve alguns percalços. Os responsáveis da OA estão a pedir aos causídicos que deixem as procurações na mesa, sendo depois entregue uma raqueta a cada um com o número de votos respectivos. Mas o presidente do Conselho Distrital de Évora, Carlos Almeida, que chegou à sede da OA pelas 13 horas, reclamou alto e bom som, pois há mais de uma hora que espera pela raqueta.

“Não sou um menino para ser tratado assim”, assinalou, causando burburinho na sala. O representante dos advogados de Évora disse a CM que o orçamento “é um instrumento para o Marinho Pinto concretizar uma proposta que tem na cabeça: acabar com os Conselhos Distritais, para ficar a mandar sozinho na Ordem a seu belo-prazer”. Na óptica de Carlos Almeida, “se ele (Marinho Pinto) for inteligente não é preciso que alguém lhe diga para se demitir”.

A AG da OA está a decorrer no Salão Nobre da sede, em Lisboa.

MOÇÕES CONTRA MARINHO PINTO

A Assembleia Geral da Ordem dos Advogados, onde será discutido o Orçamento para 2009, o primeiro do bastonário Marinho Pinto, está a ser a mais concorrida de sempre. Mais de cem advogados já entraram no salão onde vai decorrer a AG e há vários que ainda estão a inscrever-se.

António Cabrita, do Conselho Distrital de Faro da OA, referiu ao CM que vai apresentar uma moção de censura ao orçamento de Marinho Pinto. 'Se as várias distritais vetarem e se o orçamento for chumbado, o bastonário deverá tirar as ilações devidas', indicou. Se Cabrita estivesse numa situação destas, garantiu, 'demitia-me'.

O responsável do CD Faro assinalou ainda que, devido às contigências orçamentais previstas no documento apresentado pelo bastonário, o dinheiro apenas chegará para as despesas correntes. 'Qualquer factura que tenha envio para o Conselho Geral', disse.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)