Agente da PSP formou agressores que impunham serviços de segurança à força

José Mota alegou "dificuldades financeiras" para justificar curso de 98 horas.
Por João Tavares|14.11.18
Devido a "dificuldades financeiras", um agente da PSP deu formação numa empresa de segurança privada. Eram cursos de 98 horas, no entanto os últimos três - de um total de quatro - tiveram apenas 16.

O agente reconheceu a ilegalidade. "Facilitei um pouco. Destruí a minha vida", disse ao coletivo.

José Mota e outros 23 arguidos começaram esta terça-feira a ser julgados em Lisboa, acusados de integrar um gang que impunha à força serviços de segurança. Contudo, o agente da PSP garante desconhecer esse cenário.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!