Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Agentes recorrem ao Tribunal

O presidente e vice-presidente do Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP/PSP) vão avançar com uma providência cautelar para impedir a decisão governamental de os reformar compulsivamente.
28 de Julho de 2006 às 00:00
António Ramos, do SPP
António Ramos, do SPP
António Ramos, presidente do SPP, e António Cartaxo, vice-presidente, foram notificados dia 20 e 21 de Julho da decisão do Governo de os aposentar compulsivamente das funções policiais, na sequência de processos disciplinares por declarações à Comunicação Social.
Os dirigentes solicitaram ao ministro da Administração Interna uma explicação sobre os fundamentos do despacho que os aposentava compulsivamente. Na quarta-feira à noite, agentes da PSP tentaram notificar António Ramos do novo despacho sobre a sua reforma compulsiva, mas este recusou assinar o documento, alegando ilegalidades. Agora vão recorrer aos tribunais para tentar travar a sanção.
Ver comentários