Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

“Agiu com violência, animado pelo ciúme”

Luís Silva, de 71 anos, foi condenado a 12 anos de cadeia por matar a ex-sogra à paulada.
Fátima Vilaça 5 de Abril de 2017 às 08:58
A carregar o vídeo ...
paulada
"O seu ato é muito censurável. O senhor agiu com violência, animado pelo ciúme, que é um sentimento doentio." Foram as palavras usadas pela presidente do Coletivo de juízes do Tribunal de Guimarães, quando ontem se dirigiu a Luís Silva, depois da leitura do acórdão em que o arguido de 71 anos foi condenado a 12 anos de prisão pela morte da ex-sogra à paulada. O tribunal convenceu-se de que Emília Alves, de 87 anos não era o alvo do arguido e deu como provado que Luís Silva queria atingir o homem que suspeitava ser o novo amante da ex-companheira. No entanto, o tribunal entendeu que o arguido, que está na cadeia, não premeditou o crime.

Emília Alves, de 87 anos, morreu em fevereiro do ano passado, em Fontearcada, na Póvoa de Lanhoso. Luís Silva entrou no quarto onde a ex-sogra se encontrava deitada, completamente coberta e às escuras, e com um pau de 70 centímetros desferiu-lhe vários golpes na cabeça. A idosa acabou por morrer devido ao intenso sangramento provocado pelas pancadas violentas. O homem lançou depois o pau para uma zona de floresta e foi para o café ver um jogo de futebol.

Em julgamento admitiu o ataque, embora tenha garantido que não tinha intenção de matar. No entanto, o tribunal entendeu que daquela agressão, que considerou "muito violenta", resultaria sempre a morte.
Luís Silva vai ainda ter de pagar uma indemnização de 80 mil euros à família da vítima.
Luís Silva violência ciúme condenação paulada sogra póvoa de lanhoso
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)