Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Agrediu mulher a soco e pontapé

Uma empregada de balcão de Cacia, Aveiro, foi agredida a murro e pontapé pelo ex-companheiro, de 39 anos, numa padaria, depois de aquela ter colocado um ponto final na relação de dois anos, marcada pela violência. O caso chega amanhã a julgamento.
8 de Maio de 2011 às 00:30
Caso de violência doméstica começa amanhã a ser julgado no Tribunal de Aveiro
Caso de violência doméstica começa amanhã a ser julgado no Tribunal de Aveiro FOTO: António Rodrigues

"Foram tantas as agressões que já nem me lembro quantas foram", afirma a vítima, de 39 anos. A última teve lugar no dia 16 de Dezembro de 2009. Então, Laurentino Oliveira surpreendeu-a quando tomava café com uma amiga. "Bateu-me com a cabeça na mesa, deu-me socos e pontapés", conta a mulher. A amiga tentou intervir, mas também foi agredida. Ensanguentadas e desorientadas, as duas mulheres chamaram os bombeiros e a polícia.

Dias mais tarde, após a denúncia da vítima, a GNR apreendeu oito caçadeiras e mais de 900 cartuchos em casa do agressor que, durante a instrução do processo, confessou parcialmente a última agressão, dizendo que lhe deu duas bofetadas. Contudo, negou ameaças e perseguições.

De acordo com o MP, Laurentino não abrandou as ameaças, após as agressões na padaria, e tem continuado a perseguir a vítima. "Tem-na ameaçado, dizendo--lhe que a mata", lê-se na acusação.

"Vivo cheia de medo que ele me possa matar se continuar cá fora, por isso só me resta ter fé na justiça", afirma a mulher.

agressão mulher marido
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)