Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Agressor espalha terror em aldeia

Jovem bateu e ameaçou amigo com uma navalha.
Mário Freire 18 de Novembro de 2016 às 08:31
Pedro Tavares foi ameaçado pelo agressor depois de lhe recusar abrigo
Pedro Tavares foi ameaçado pelo agressor depois de lhe recusar abrigo FOTO: Ricardo Almeida/Correio da Manhã
Foi uma manhã atribulada vivida esta quinta-feira pelos habitantes da aldeia de Presa, no concelho de Mira. Um jovem de 19 anos agrediu e ameaçou com uma navalha um amigo, roubou um brinco de ouro a uma idosa e fugiu às autoridades, que só o apanharam já durante a parte da tarde.

Tudo aconteceu entre as 08h00 e as 09h00, explicou ao CM o tenente Oliveira, do destacamento da GNR de Cantanhede, que foi chamada ao local. Segundo o oficial, "houve duas situações na mesma localidade, que terão sido causadas pelo mesmo indivíduo, um jovem de 19 anos".

No primeiro confronto, envolveu-se com um amigo, de 26 anos, que tentou esfaquear com recurso a uma navalha. Pedro Tavares mora com a avó e negou abrigo ao agressor, recusa que poderá ter sido o rastilho para a violência que se seguiu. "Eu disse-lhe que não o queria aqui em casa, por andar por aí no gamanço. Foi já no exterior da casa que ele me tentou esfaquear no pescoço", adianta a vítima, mostrando os ferimentos que o amigo lhe provocou no corpo.

Quando registavam a ocorrência das agressões, os militares da GNR foram alertados para nova situação de violência "com o roubo por esticão de um brinco de ouro" a uma mulher, de 77 anos, que trabalhava num campo agrícola.

"Ficou com pequenos ferimentos, mas recusou ir ao hospital", refere o tenente Oliveira. O jovem de 19 anos acabaria por ser intercetado pelos militares da GNR e foi constituído arguido.
Mira agressões Presa Oliveira GNR Cantanhede Pedro Tavares crime lei e justiça polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)