Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

AGRICULTOR DETIDO POR VIOLAR MENORES

Um agricultor de 57 anos foi ontem detido pela GNR de Rossas, no concelho de Vieira do Minho, acusado da violação de dois rapazes, com 13 e 14 anos de idade.
26 de Junho de 2003 às 00:00
O alegado pedófilo foi ontem ouvido no Tribunal de Vieira do Minho
O alegado pedófilo foi ontem ouvido no Tribunal de Vieira do Minho FOTO: Mário Fernandes
Os abusos sexuais terão acontecido de forma continuada nos últimos dois anos, quando o suspeito levava o gado a pastar para o monte, na Serra da Cabreira.
As famílias do suspeito e das vítimas residem todas no lugar de Fundevila, na freguesia de Anjos, onde "o caso era muito falado nos cafés", mas nunca chegou ao conhecimento dos pais, que só na segunda-feira começaram a ser confrontados com a eventual existência dos crimes.
Depois de confirmadas as violações pelos dois jovens, os pais apresentaram na noite de anteontem queixa no posto da GNR de Rossas, que ontem de manhã deteve António Rebelo, que à hora do fecho desta edição estava a ser ouvido pelo Tribunal de Vieira do Minho.
O alegado pedófilo - que não tem cadastro e requereu os serviços de um advogado bracarense - gozava da confiança e da amizade das famílias dos rapazes, aos quais oferecia dinheiro e ameaçava de porrada e de denunciar aos pais que fumavam.
A mãe do jovem de 14 anos - a frequentar o 7.º ano da Escola EB 2/3 de Vieira do Minho - lamentou ontem que os pais das crianças tenham sido os últimos a saber da situação, realçando que "nunca pela cabeça havia passado semelhante coisa, porque tinha muita confiança no vizinho".
"Os meus colegas sapadores florestais é que me alertaram, no trabalho, que toda a gente comentava no café que o caso se estava a passar, envolvendo o meu filho", revelou a progenitora, acrescentando que, quando chegou a casa, o rapaz confirmou que estava a ser alvo de abusos sexuais, a par da outra vítima sua vizinha, por parte do suspeito.
"Ainda esperei até terça-feira, a ver se a minha vizinha dizia alguma coisa. Como isso não aconteceu, decidi ir ter com ela e contar-lhe. Ficou espantada, mas depois o filho também confirmou", adiantou a mãe da vítima mais velha, explicando que o alegado pedófilo ameaçou os rapazes que lhes batia e denunciava aos pais que os tinha apanhado a fumar.
"Tinha-o como gente de família", afirmou a mesma mãe, corroborada pelo pai do rapaz de 13 anos - que frequenta o 8.º ano na Escola Secundária de Vieira do Minho.
"Uma coisa destas não tem perdão", sublinhou o progenitor do adolescente, confessando a vontade de fazer justiça pelas próprias mãos, porque "isto é de um homem perder a cabeça". A sua revolta era ainda maior porque António Rebelo "até é parente" da mulher e ainda na segunda-feira o havia ajudado a carregar o feno.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)