Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Agricultor idoso abusa da filha da namorada

Homem obrigava a menor a presenciar atos sexuais com a mãe e a fazer sexo oral.
Rui Pando Gomes 18 de Julho de 2017 às 01:30
Inspetores do Departamento de Investigação Criminal da PJ de Portimão detiveram o suspeito de pedofilia
Mulher
Mulher
Inspetores do Departamento de Investigação Criminal da PJ de Portimão detiveram o suspeito de pedofilia
Mulher
Mulher
Inspetores do Departamento de Investigação Criminal da PJ de Portimão detiveram o suspeito de pedofilia
Mulher
Mulher
Um agricultor de 73 anos foi detido pela Polícia Judiciária por abusar sexualmente da filha da namorada, com apenas 12 anos, na zona da serra de Monchique.

Os abusos sexuais, ao que o Correio da Manhã conseguiu apurar, eram praticados pelo homem idoso há cerca de um ano, alegadamente numa casa de uma pessoa próxima da vítima e do agressor. Inicialmente, o pedófilo obrigava a rapariga menor a presenciar os diversos atos sexuais que praticava com a mãe. Depois, com a coni- vência da namorada, começou a obrigar a vítima menor a praticar atos sexuais com ele, nomeadamente sexo oral.

Os abusos sexuais ocorreram na zona da serra de Monchique, onde o agricultor e a namorada residem com a vítima menor.

O crime foi descoberto pelos investigadores do Departamento de Investigação Criminal de Portimão da Polícia Judiciária, que identificaram e detiveram o homem pela "presumível prática de um crime de abuso sexual de criança".

O idoso detido, segundo revelou ontem a Polícia Judiciária, "foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de apresentações diárias, bem como proibição de contactos com a vítima".

PORMENORES
Prisão até oito anos

Segundo o Código Penal, "quem praticar ato sexual de relevo com ou em menor de 14 anos, ou o levar a praticá-lo com outra pessoa, é punido com pena de prisão de um a oito anos".

370 condenados em 2015
Segundo o Ministério da Justiça, mais de 370 pessoas foram condenadas em 2015 por crimes sexuais contra crianças.

954 inquéritos em 2016
Segundo a Procuradoria-Geral da República, só nos primeiros seis meses de 2016, o Ministério Público abriu 954 inquéritos por estes crimes.
agricultor Monchique crime lei e justiça crimes sexuais crimes sexuais polícia Algarve pedófilo sexo oral
Ver comentários