Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Agride ourives e ataca vítimas no multibanco

Há seis dias, espancou quase até à morte um homem, de 64 anos, num assalto a uma ourivesaria em Alcântara, agredindo-o repetidamente com um pé-de-cabra na cabeça. A vítima foi suturada com 38 pontos.
26 de Janeiro de 2010 às 00:30
Algumas vítimas eram ameaçadas com facas e, noutros casos, dedos nas costas simulavam uma pistola
Algumas vítimas eram ameaçadas com facas e, noutros casos, dedos nas costas simulavam uma pistola FOTO: Tiago Sousa Dias

O assaltante pôs-se em fuga, até que no último sábado, pelas 17h00, acabou detido numa outra tentativa de assalto, desta vez a uma mulher que estava a levantar dinheiro no multibanco. Foi apanhado por dois populares, na mesma rua de Lisboa onde efectuou o assalto à ourivesaria. Já detido, foi reconhecido por outras vítimas como autor de mais quatro assaltos, em 16 dias.

Em alguns casos, o homem chegava a encostar o dedo nas costas das vítimas, simulando o cano de uma pistola. Noutros usava uma faca – e, na ourivesaria, atacou com um pé-de-cabra.

Apesar de ter assaltado a ourivesaria de cara descoberta, e de dia, o ladrão não teve medo de ser reconhecido e atacou na mesma artéria, a rua Luís de Camões. Esperou que os cem euros levantados pela mulher, 50 anos, saíssem do ATM para consumar o assalto. E foi dominado por dois populares, que o retiveram até à chegada da PSP.

Ao suspeito, que reside no Calvário, são atribuídos outros quatro assaltos, estes todos em Algés. O alvo era sempre mulheres, que atacava junto a instituições bancárias. Destes últimos golpes, o mais produtivo teve lugar no passado dia 14, quando roubou 1500 euros em dinheiro a uma senhora de 70 anos, dinheiro que esta se preparava para depositar no banco.

AGRESSÃO COM PÉ-DE-CABRA POR OITO ANÉIS

Fugindo um pouco ao seu modo habitual de agir, o suspeito, a quem não são conhecidos antecedentes criminais, efectuou um ataque com extrema violência no passado dia 20, num assalto à ourivesaria Pope. Munido com um pé-de-cabra, agrediu de forma bastante violenta o proprietário, um homem de 64 anos, que precisou de ser suturado com 38 pontos na cabeça. O assaltante acabou por fugir assustado, levando oito anéis de ouro. O pé-de-cabra utilizado acabou por ser abandonado a um quilómetro da ourivesaria, perto da Junta de Freguesia de Alcântara. A vítima é pai de dois jornalista televisivos.

PORMENORES

ALGÉS E ALCÂNTARA

Os seis ataques tiveram todos lugar em Algés (quatro deles) e Alcântara, zona onde residia.

PRIMEIRO ASSALTO

O roubo de 120 euros a uma mulher que se preparava para os depositar, no passado dia 7, é o primeiro conhecido da polícia.

DESCRIÇÃO TRAMOU-O

A descrição do suspeito pelas testemunhas levou a PSP a associá-lo a seis roubos no total.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)