Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Agridem idosa e levam mil euros

Uma mulher de 74 anos foi agredida, amordaçada e roubada por dois homens, quando estava em casa, em Oliveira de Azeméis. Os ladrões, com cerca de 30 anos, levaram mil euros e deixaram a vítima em estado de choque.
16 de Outubro de 2009 às 00:30
Ilídio Borges diz que a mãe está muito abalada e traumatizada com o assalto violento de que foi vítima
Ilídio Borges diz que a mãe está muito abalada e traumatizada com o assalto violento de que foi vítima FOTO: Nuno Neves

“A sorte deles é que eu tinha saído dez minutos antes para ir à cidade comprar comprimidos para a minha mãe, senão...” O desabafo em jeito de ameaça é de Ilídio Silva, filho de Lurdes Borges, a idosa que anteontem à tarde foi assaltada e agredida, na rua de Trás das Pedras, freguesia de Ul. Só ontem a mulher apresentou queixa no posto da GNR.

Eram cerca das 15h00 quando começou o pesadelo de Lurdes. Os ladrões, que actuaram de cara destapa, tocaram à campainha e, mal a mulher abriu a porta, foi violentamente empurrada. No chão, indefesa, um deles amordaçou-a de imediato, enquanto o comparsa revirava a casa da septuagenária.

“A minha mãe ficou em pânico. Ainda para mais, não tinha ninguém em casa para a ajudar”, comentou revoltado Ilídio Borges, acrescentando que a mãe teve de ser medicada de imediato.

Ontem, Lurdes mantinha-se na cama sob efeito de sedativos. No corpo tem alguns hematomas e ficou com um dedo pisado.

“Não levaram o ouro por sorte. Há tempos embrulhei os cordões e os fios da minha mãe numa coberta que guardei numa gaveta. Eles, na ânsia de revirar a casa toda, nem reparam no ouro”, contou Ilídio.

Os vizinhos ouviram os gritos da vítima, mas chegaram tarde: “Eles ainda cá vieram, mas os ladrões já tinham arrancado num Rover de cor escura”, rematou o filho da vítima. A PJ está a investigar o caso.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)