Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Álcool no Natal trama militares

Dois militares da GNR de Arcos de Valdevez foram retirados de funções operacionais por na noite de 24 para 25 de Dezembro terem abandonado o serviço e terem ido divertir-se para um estabelecimento de diversão nocturna, onde, alcoolizados, tiveram vários comportamentos "inadequados".
6 de Janeiro de 2012 às 01:00
Militares vestiram roupa civil por cima da farda
Militares vestiram roupa civil por cima da farda FOTO: direitos reservados

Os dois GNR terão passado a noite a falar bastante alto, vestiram outras roupas por cima da farda e terão provocado pequenos desacatos com outros clientes que se encontravam naquele local durante a noite de Natal.

"O comportamento dos militares naquela noite ter-se-á consubstanciado numa atitude de desregramento, que não se coaduna com a postura dos homens e mulheres que servem nesta instituição", limitou-se ontem a afirmar o Comando da GNR de Viana do Castelo em comunicado.

Os factos ocorridos no bar foram denunciados há poucos dias à GNR, que entretanto já abriu um processo de averiguações. Foi instaurado um processo disciplinar aos dois militares, que entretanto ficarão apenas a fazer trabalho de secretaria.

Ao que o CM apurou, a situação está a causar mal-estar no quartel da GNR de Arcos de Valdevez. Os colegas dos militares estão descontentes com o incidente, pois entendem que aqueles mancharam o nome da GNR.

"O simples facto de terem ido a um bar quando estavam ao serviço é já de si muito grave. Mas o comportamento que tiveram enquanto lá estavam dentro agravou ainda mais a situação. Beberam muito e só gritavam", explicou ontem ao CM um colega daqueles dois militares, mostrando-se indignado.

Entretanto, circularam rumores de que os militares chegaram a disparar vários tiros dentro do bar e a fazer striptease, mas GNR nega que tal tenha acontecido.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)