Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Alegados ‘bissexuais’ condenados por roubo

O Tribunal de São João Novo, no Porto, condenou esta quinta-feira cinco dos oito acusados no caso dos falsos bissexuais, aplicando-lhes penas de prisão efectiva entre quatro anos e seis meses e cinco anos e nove meses, pelos crimes de roubo e sequestro.
27 de Novembro de 2008 às 20:15

Os arguidos faziam-se passar por bissexuais em chats da Internet em 2006 e 2007, encetando conversas com indivíduos com quem marcavam encontros, que terminam em roubos.

Três dos arguidos foram absolvidos, porque o tribunal não conseguiu reunir provas para os condenar. “Sabemos que não foram só os condenados que cometeram os crimes”, sustentou o presidente colectivo de juízes.

O colectivo decidiu que os arguidos não deviam beneficiar de uma redução de pena, porque “não deram sinais de arrependimento”.

O tribunal deu como provado o sequestro de um homem, numa habitação do Porto, depois de ter marcado um encontro com os supostos bissexuais. Usando uma arma para intimidar a vítima, os arguidos terão roubado cartões de crédito e débito, com os quais fizeram levantamentos depois de também terem obrigado a vítima a revelar os respectivos códigos.

Após a leitura da sentença, os ânimos exaltaram-se com algumas pessoas a protestar contra as penas, que consideraram elevadas. A polícia foi obrigada a intervir.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)