Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

21 anos de prisão para jovem que assaltou e matou filho de ex-inspetor da PJ no Campo Grande em Lisboa

Serifo Balde foi condenado por 13 crimes, incluindo homicídio qualificado. Cúmplices apanharam 12 e 14 anos de prisão.
Miguel Curado 18 de Dezembro de 2020 às 14:38
A carregar o vídeo ...
21 anos de prisão para jovem que assaltou e matou filho de ex-inspetor da PJ no Campo Grande em Lisboa
Foram condenados a penas de prisão os três arguidos julgados pela morte de Pedro Fonseca, jovem de 24 anos que foi assassinado durante um roubo no Campo Grande, em Lisboa, em 2019. Serifo Baldé, considerado pelo tribunal o autor material do crime de homicídio, foi condenado a um cúmulo jurídico de 21 anos de prisão por treze crimes, incluindo homicídio qualificado, roubo simples e roubo agravado.

Ainda segundo o acórdão, lido no Campus de Justiça, em Lisboa, Tcherno Amadu, outro dos arguidos, foi condenado a 12 anos de prisão por 10 crimes. O outro assaltante, Bacari Djau, apanhou 14 anos de prisão por 13 crimes. Ambos foram condenados por crimes de roubo qualificado agravado pelo resultado da morte de Pedro Fonseca, assim como de vários crimes de roubo simples.

Domingos Pereira, acusado no processo do crime de recetação, foi absolvido.

Pedro Fonseca era filho de um inspetor da PJ, Armelin Fonseca.
Lisboa PJ Campo Grande Pedro Fonseca Serifo Baldé questões sociais crime lei e justiça
Ver comentários