Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Marroquinos intercetados ao largo de Olhão testam negativo ao novo coronavírus

Operação foi realizada pela Polícia Marítima e Polícia Judiciária.
Diana Santos Gomez 6 de Junho de 2020 às 13:09
Barco com sete marroquinos intercetado na costa em Olhão
Barco com sete marroquinos intercetado na costa em Olhão
Barco com sete marroquinos intercetado na costa em Olhão
Barco com sete marroquinos intercetado na costa em Olhão
Barco com sete marroquinos intercetado na costa em Olhão
Barco com sete marroquinos intercetado na costa em Olhão
Barco com sete marroquinos intercetado na costa em Olhão
Barco com sete marroquinos intercetado na costa em Olhão
Barco com sete marroquinos intercetado na costa em Olhão

A Polícia Marítima e a Polícia Judiciária intercetou este sábado um barco com sete indivíduos, alegadamente marroquinos, na costa em Olhão.

Tratam-se de cidadãos, entre os 20 e 30 anos, que se encontram agora nas instalações da Polícia Marítima de Olhão depois de terem sido retirados de uma embarcação com cerca de 7 metros por dois metros e meio

Ao CM, o Comandante da Capitania do Porto de Olhão, André Morais, confirmou que "por volta do 12h00 duas embarcações, uma do Comando Local da Polícia Marítima de Olhão e outra do Comando de Faro, intercetaram esta embarcação já no interior da Ria Formosa, entre o núcleo dos ângaros e o núcleo da Culatra".

Dois daqueles cidadãos foram assistidos por uma equipa do INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica), um por se ter sentido indisposto, outro por ter sofrido escoriações.

Quando foram intercetados, os sete homens tinham consigo, no barco em que se faziam transportar, roupa, comida e jerricãs de combustível.

Este é o terceiro episódio recente na região. "Foram três episódios idênticos que aconteceram, mas é prematuro falar sobre uma rede de tráfico organizada", sublinhou o Comandante André Morais.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) emitiu entretanto uma nota, afirmando que "sete migrantes, oriundos do norte de África, foram detetados esta manhã ao largo de Olhão, numa pequena embarcação a motor".

"Aos cidadãos, intercetados pela Polícia Marítima, foram, de imediato, garantidas as necessidades básicas, incluindo alimentação e assistência médica", afirma o SEF, sublinhando que "será igualmente assegurada a realização dos testes ao covid-19".

Os sete migrantes, "todos do sexo masculino, encontram-se atualmente à guarda do SEF, que está a desenvolver os procedimentos necessários para apurar as suas identidades, bem como avaliar o enquadramento da situação".

Os cidadão foram testados à covid-19 e os testes deram resultado negativo.

Polícia Marítima Olhão política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)