Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Comando acusado de ter matado colega com G3 em Sintra

Militar está agora acusado de homicídio qualificado e detenção de arma proibida.
João Tavares 30 de Maio de 2019 às 18:31
Exército
Exército

Um militar de Elite do Exército foi acusado pela justiça de ter matado, em setembro de 2018, um colega dos Comandos, na Carregueira, Sintra, usando uma G3 como arma de crime.

O militar está agora acusado de homicídio qualificado e detenção de arma proíbida. Segundo o ‘site’ da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, o militar, a 21 de setembro de 2018, "por motivos não apurados, empunhou a espingarda automática G-3 que lhe estava adstrita em função do serviço de sentinela que estava a executar e encostou-a ao peito de um Soldado que aí se encontrava". 

Depois, "disparou a arma que empunhava, tendo atingindo a vítima na região peitoral esquerda, que foi causa direta e necessária da sua morte".

Na altura, chegou a ser avançado que Luís Teles, de 23 anos, natural da Madeira, se tinha suicidado. Dois meses depois, a Polícia Judiciária Militar acabou por deter o suspeito, que está em prisão preventiva desde 30 de novembro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)