Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Português mata mulher e filho a tiro na Suíça

Américo Reis entregou-se às autoridades horas após o crime.
26 de Abril de 2018 às 12:51
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Casa onde aconteceu o crime na Suíça. Família vivia no segundo andar
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português mata dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Casa onde aconteceu o crime na Suíça. Família vivia no segundo andar
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português mata dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Casa onde aconteceu o crime na Suíça. Família vivia no segundo andar
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Américo Reis é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Ana Bela Reis foi morta na Suiça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Português mata dois familiares a tiro na Suíça
Português suspeito de matar dois familiares a tiro na Suíça
Um português, de 49 anos, é suspeito de matar a mulher e o filho a tiro na habitação da família, esta quarta-feira em Payerne, na Suíça, segundo avança o 20 Minutes.

Américo Reis terá disparado sobre as vítimas mais de 30 vezes. Os corpos de Ana Bela Reis e o do filho mais velho do casal, de 19 anos, foram encontrados nas escadas do prédio. 

Adelino Sá, jornalista do jornal português na Suíça Gazeta Lusófona, conta ao CM que os amigos da vítima contam que o casal estava separado desde o início do ano. Os relatos falam de uma relação tumultuosa, marcada por muitas discussões ente Américo e Ana Bela. O casal estaria em processo de divórcio - já viviam em casas separadas, mas Américo não terá aceitado bem o final da relação.

Esta terá saído de casa, dando por findo o casamento, do qual existe um filho mais novo, um rapaz de 13 anos.

Américo Reis, oriundo de Santa Maria da Feira, trabalhava como chefe de equipa numa empresa de construção e era um praticante da modalidade desportivo de tiro. Tinha várias armas, que estariam legalizadas.

Hélder Oliveira, dirigente de uma coletividade portuguesa em Payern que Américo frequentava, dá conta do choque da comunidade perante o crime. "Era um homem calmo. Vinha aqui algumas vezes e nunca tivemos problemas. Sabia que se estava a divorciar da mulher, mas nunca pensámos que uma coisa destas pudesse acontecer", relatou à CMTV.

O alerta foi dado por volta das 18h30 desta quarta-feira. O português entregou-se à polícia por volta da 1h00 (hora local).

O porta-voz da polícia do Cantão de Vaud revelou que "estavam presentes na operação entre 50 e 100 polícias".

Os vizinhos relatam que o casal discutia muito.



Suíça crime lei e justiça polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)