Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Presidente do Turismo dos Açores arguido por desvio de milhões em fundos

Francisco Coelho é um dos cinco arguidos constituídos pela Polícia Judiciária de Ponta Delgada na operação Nomos.
Henrique Machado 27 de Fevereiro de 2019 às 12:31
Francisco Coelho, Presidente do Turismo dos Açores arguido por desvio de milhões em fundos
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
Francisco Coelho, Presidente do Turismo dos Açores arguido por desvio de milhões em fundos
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
Francisco Coelho, Presidente do Turismo dos Açores arguido por desvio de milhões em fundos
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária

Francisco Coelho, presidente da Associação de Turismo dos Açores, é um dos cinco arguidos constituídos pela Polícia Judiciária de Ponta Delgada na operação Nomos. Está indiciado por crimes de peculato, suspeito no desvio de milhões de euros em fundos comunitários para a região, ao longo dos últimos anos, além de fraude na obtenção de subsídios, participação económica em negócio e falsificação de documentos.

Também um empresário dono de uma agência de viagens foi constituído arguido, sob suspeita de crimes como corrupção ativa, e os restantes três arguidos são entidades coletivas.

O Turismo dos Açores recebeu cerca de 40 milhões de euros em fundos entre os anos de 2006 e 2016, período em que se centra a investigação, e há suspeitas do desvio de milhões, nomeadamente contornando as regras da contratação pública. A operação Nomos – que significa o espírito da lei, na mitologia grega – está em marcha com dezenas de buscas desde terça-feira, nomeadamente na companhia de aviação SATA.  

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)