Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Reclusos da cadeia de Monsanto em greve de fome após morte de preso

Vinte presos protestam contra a recente morte de um recluso no estabelecimento prisional de Lisboa.
Miguel Curado 11 de Outubro de 2019 às 20:30
 A prisão de Monsanto, em Lisboa
 A prisão de Monsanto, em Lisboa
 A prisão de Monsanto, em Lisboa
 A prisão de Monsanto, em Lisboa
 A prisão de Monsanto, em Lisboa
 A prisão de Monsanto, em Lisboa
 A prisão de Monsanto, em Lisboa
 A prisão de Monsanto, em Lisboa
 A prisão de Monsanto, em Lisboa

Vinte reclusos da cadeia de alta segurança do Monsanto, em Lisboa, começaram esta sexta-feira um período de greve de fome, sem fim previsto.

Os presos protestam contra a recente morte de um recluso no estabelecimento prisional de Lisboa, que faleceu em sequência de queimaduras numa cela.

O protesto tem também a ver com a falta de guardas prisionais o que, sabe o CM, está a impedir que os presos daquele estabelecimento prisional de alta segurança possam realizar as atividades normais de tempos livres, como a prática de desporto ou trabalho em oficinas.

O estabelecimento prisional de Monsanto conta, neste momento, com cerca de 60 reclusos, o que equivale por dizer que cerca de um terço da população prisional nesta cadeia está, neste momento, em greve de fome.

 

 

Monsanto Lisboa crime lei e justiça prisão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)