Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Algarve escapa aos grandes incêndios

Foram registados 239 incêndios e fogachos, que consumiram uma área de 519 hectares.
29 de Setembro de 2013 às 01:00
Algarve foi das regiões com menor área ardida na época de fogos florestais deste ano
Algarve foi das regiões com menor área ardida na época de fogos florestais deste ano FOTO: Ricardo Almeida

O Algarve escapou aos grandes fogos florestais registados este verão, surgindo mesmo com uma das regiões do País com menor área ardida, segundo dados do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). No período de 1 de janeiro a 15 de setembro do corrente ano, a região foi atingida por um total de 12 incêndios florestais e 227 fogachos (área inferior a um hectare), o que se traduziu em 519 hectares de área ardida, a maior parte mato. Os bombeiros contabilizaram apenas um reacendimento.

A nível nacional, foram registados 16 924 incêndios e fogachos, que consumiram mais 121 mil hectares de povoamentos florestais e mato.

Em período homólogo do ano passado, o Algarve tinha sido, pelo contrário, a região do País mais fustigada pelos fogos: arderam mais de 22 mil hectares de floresta.

O grande incêndio que lavrou durante cerca de quatro dias consecutivos, em julho, na serra do Caldeirão, afetando os concelhos de São Brás de Alportel e de Tavira, foi o responsável por 97% da área queimada na região (mais de 21 mil hectares), segundo dados do ICNF

No conjunto do País, foram contabilizados, no mesmo período de 2013, um total de 19 571 incêndios florestais e fogachos. Arderam mais de 44 mil hectares de floresta e cerca de 54 mil de mato.

Algarve incêndios fogo floresta
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)