Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Aluna abusada por professor de Educação Física

Docente foi detido pela Polícia Judiciária.
Fátima Vilaça 13 de Setembro de 2017 às 01:30
Manuel Marques à saída da Polícia Judiciária de Braga, onde ficou detido
Rapariga
Menina
Menina
Menina
Manuel Marques à saída da Polícia Judiciária de Braga, onde ficou detido
Rapariga
Menina
Menina
Menina
Manuel Marques à saída da Polícia Judiciária de Braga, onde ficou detido
Rapariga
Menina
Menina
Menina
Foi a própria escola que, perante os relatos de várias alunas, decidiu denunciar às autoridades o professor de Educação Física, de 49 anos e que há vários anos dá aulas no mesmo estabelecimento de ensino, nos arredores da cidade de Braga.

Manuel Marques foi detido pela Polícia Judiciária de Braga, que encontrou indícios fortes de que o docente abusou "várias vezes" de uma aluna, de 14 anos, dentro da própria escola. Manteve-se em silêncio perante o juiz e acabou libertado. Está suspenso de funções.

Os abusos terão ocorrido durante o ano letivo passado e terão sido denunciados à diretora pelas colegas da vítima.

A Direção comunicou de imediato o caso ao Ministério da Educação, que abriu um inquérito, mas manteve o professor em funções. No final do ano letivo, a denúncia chegou à PJ e, na segunda-feira, na véspera de se iniciar mais um ano escolar, o professor acabou detido.

Confrontado pelo juiz com as provas reunidas pelos investigadores, Manuel Marques optou pelo silêncio. O juiz entendeu que não havia motivos suficientes para manter o professor na cadeia, mas proibiu-o de voltar a lecionar.

PORMENORES
Não pode ver vítima
Além da suspensão de funções, o Juiz de Instrução do Tribunal de Braga determinou que o professor não pode contactar com a vítima. Manuel Marques está também impedido de falar com as testemunhas.

Vários níveis de ensino
Manuel Marques dá aulas aos vários níveis de ensino da EB 2/3 onde está colocado. Além disso, é um dos docentes destacados para as Atividades de Enriquecimento Curricular nas escolas do 1º ciclo, onde contacta também com crianças dos seis aos dez anos.
Ver comentários