Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

AMBULÂNCIA FURTADA DURANTE OPERAÇÃO DE SOCORRO A BEBÉ

Uma ambulância do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) ao serviço dos Bombeiros Voluntários de Sesimbra foi furtada ontem, pelas 03h00, durante uma operação de socorro a um bebé de 10 meses, que decorria no 2.º andar de um edifício da Quinta do Conde, em Sesimbra.
12 de Abril de 2003 às 00:04
A motorista e o socorrista dos bombeiros de Sesimbra passaram por um susto que não vão esquecer
A motorista e o socorrista dos bombeiros de Sesimbra passaram por um susto que não vão esquecer FOTO: José Barradas
Enquanto o socorrista e a motorista da viatura prestavam os primeiros socorros ao menino, que apresentava sintomas de dificuldades respiratórias, um homem furtou a viatura.
“Apanhei um susto enorme quando cheguei à rua e vi que a ambulância não estava no local onde a tinha deixado. Felizmente um morador da zona, que é meu colega nos bombeiros, viu tudo o que se passou e alertou a GNR da Quinta do Conde, que montou um cerco e apanhou o ladrão”, contou ao CM Noémia Bravo, motorista da viatura.
“Foi só o tempo de ver o que atormentava o bebé e administra-lhe algum oxigénio. Depois descemos com a criança para a levar para o hospital, e tivemos de voltar para trás pois estávamos sem transporte”, recordou o socorrista Joaquim Silva.
Ao mesmo tempo que decorria a referida operação da GNR, chegou ao local um carro do INEM, com um médico e um enfermeiro, que mais não puderam fazer do que continuar a assistir o bebé, dado a sua viatura não dispor de condições para a transportar. E acabou por ser uma ambulância dos bombeiros de Sesimbra a levar a criança, uma hora mais tarde, para o Hospital Garcia de Orta, em Almada, onde chegou pelas 03h56 e de onde teve alta durante a tarde.
E só ao fim de quase uma hora de cerco montado na Quinta do Conde é que os elementos da GNR conseguiram deter o indivíduo que, alegadamente, teria furtado a ambulância e minutos antes a tinha abandonado, ainda com as luzes de emergência ligadas e com danos que a tornaram inoperacional.
Trata-se de um homem de 19 anos que ontem mesmo foi presente ao tribunal de Sesimbra para um primeiro interrogatório, ficando a aguardar julgamento em liberdade.
SACRIFÍCIOS
INDIGNAÇÃO
“Foi apanhado ao pé da viatura, sem ninguém por perto, no tribunal continuou a negar o roubo e, segundo me disseram, saiu em liberdade. E andamos nós aqui a trabalhar voluntariamente para isto”, comentava indignado o comandante dos bombeiros de Sesimbra, Fernando Gato.
DANOS
A ambulância furtada só foi abandonada quando ficou inoperacional. Segundo um orçamento “por baixo”, os danos sofridos – na parte inferior, sobretudo no carter, e no lado direito, espelho e vidro partidos e porta e guarda-lamas amolgados – devem rondar os 1 750 euros.
‘MENINA’
A última viatura adquirida pelos Bombeiros Voluntários de Sesimbra, no ano passado, e que é a ‘menina dos olhos’ de todos os elementos da corporação é, precisamente, uma ambulância tão bem equipada como a que ontem foi furtada. Um pequeno ‘tesouro’, que custou 60 mil euros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)