Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Ameaça de bomba em avião causa pânico no Aeroporto Francisco Sá Carneiro

Italiano de 26 anos gritou que tinha explosivos em pleno voo.
José Eduardo Cação 12 de Junho de 2019 às 01:30
Passageiro foi detido pela PSP na pista do Aeroporto Francisco Sá Carneiro e levado para a esquadra
Homem grita que tem bomba a bordo de avião e acaba detido no Aeroporto do Porto
Homem detido no Aeroporto do Porto
Homem detido no Aeroporto do Porto
Homem grita que tem bomba a bordo de avião e acaba detido no Aeroporto do Porto
Passageiro foi detido pela PSP na pista do Aeroporto Francisco Sá Carneiro e levado para a esquadra
Homem grita que tem bomba a bordo de avião e acaba detido no Aeroporto do Porto
Homem detido no Aeroporto do Porto
Homem detido no Aeroporto do Porto
Homem grita que tem bomba a bordo de avião e acaba detido no Aeroporto do Porto
Passageiro foi detido pela PSP na pista do Aeroporto Francisco Sá Carneiro e levado para a esquadra
Homem grita que tem bomba a bordo de avião e acaba detido no Aeroporto do Porto
Homem detido no Aeroporto do Porto
Homem detido no Aeroporto do Porto
Homem grita que tem bomba a bordo de avião e acaba detido no Aeroporto do Porto
Os passageiros que faziam a viagem de Bérgamo, em Itália, para o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia, viveram verdadeiros momentos de pânico, esta terça-feira à tarde, quando um homem gritou a bordo do avião da Ryanair que tinha consigo uma bomba.

O homem de nacionalidade italiana, de 26 anos, foi manietado no interior do aeronave e, depois de esta aterrar, detido pela PSP e levado para a esquadra no interior do aeroporto.

O aparelho foi inspecionado por parte das autoridades, que não encontraram nenhum engenho explosivo.

Algemado, o passageiro acabou por ser levado da esquadra do aeroporto para as instalações da PSP na Bela Vista, Porto, onde pernoitou. Será hoje presente a um juiz.

O avião da companhia aérea Ryanair aterrou na Maia pelas 15h30. O aparelho que vinha de Itália tinha a aterragem prevista no Aeroporto Francisco Sá Carneiro como destino final.

Depois dos distúrbios causados no interior do aparelho, a tripulação pediu para que essa aterragem acontecesse numa zona de segurança, longe de outros aviões que estavam na pista.

O avião esteve aí parado, com os passageiros no seu interior durante cerca de meia hora. Foi alvo de perícias e a PSP ouviu tripulantes e passageiros. Só depois de essas diligências estarem concluídas é que conseguiram sair do aparelho.

Segundo fonte da ANA - Aeroportos de Portugal, contactada pela agência Lusa, não houve nenhum impacto nas operações e as mesmas decorreram com total normalidade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)