Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Ameaça de greve nos Bombeiros

A realização de uma greve está a ser equacionada pelos Bombeiros Municipais de Faro como protesto pela criação de um corpo único de bombeiros para a capital algarvia, nascido da fusão entre Municipais e Voluntários, que se efectivará dia 1.
28 de Novembro de 2009 às 00:30
Bombeiros Municipais de Faro recusam almoço com Macário Correia no 127.º aniversário da corporação
Bombeiros Municipais de Faro recusam almoço com Macário Correia no 127.º aniversário da corporação FOTO: Luís Costa/Algarvephotopress

A intenção foi ontem anunciada por Fernando Curto e Sérgio Carvalho, presidentes da Associação Nacional e do Sindicato Nacional dos Bombeiros Profissionais, respectivamente, após reunião realizada com os Bombeiros Municipais de Faro .

"Para já, os Municipais não participarão no almoço comemorativo do 127º aniversário, no dia do velório da corporação [dia 1]", explicou Fernando Curto, que garantiu a presença dos profissionais e famílias num almoço noutro local.

O dirigente associativo anunciou ainda o pedido de audiências ao ministro da Administração Interna, presidente da Câmara de Faro e governador Civil de Faro, entre outras entidades, na tentativa de evitar a anunciada fusão nos moldes anunciados pela edilidade.

"Caso não surtam efeitos, realizaremos uma vigília junto à Câmara, uma concentração de bombeiros de todo o País em Faro e, em último caso, recorreremos à greve", garantiu Fernando Curto.

Sérgio Carvalho também teceu duras críticas a Macário Correia. "Os Municipais têm sido humilhados pelo autarca, que se esquece de que não somos uma tropa fandanga", diz o sindicalista, "envergonhado" com o facto de o presidente ter mandado arrancar o símbolo da corporação nas viaturas.

"Macário já entrou para o Guinness, pela forma rápida como acabou com uma instituição com 127 anos de história", acusou.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)