Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

André Ventura esclarece posição sobre a pena de morte

"Não o defendo nem desejo para Portugal", afirma o candidato à Câmara de Loures, defendendo "uma reforma próxima daquela que foi feita em Espanha".
2 de Setembro de 2017 às 00:38
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura
André Ventura

André Ventura quis esclarecer a sua posição quanto à pena de morte em Portugal, acusando os seus opositores políticos e "alguns opinion-makers" de o associarem à defesa da pena capital, considerando tal tentativa "ridícula".

"Não o defendo nem desejo para Portugal. Outra coisa é se me choca que um terrorista que põe fim à vida de 30 ou 40 pessoas seja executado, ou um pedófilo que viola e assassina várias crianças? Não choca! Absolutamente nada. Se me quiserem julgar por isso julguem...mas acho que ainda vivemos num país em que a opinião é livre", afirma o candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures.

Ventura afirma defender sim "uma reforma próxima da que foi feita em Espanha recentemente", a prisão perpétua periodicamente revista "para crimes hediondos".

"Digam o que quiserem, mas um homem que espeta uma faca num bebé para se vingar da companheira e faz um vídeo desse ato atroz, não merece provavelmente voltar a pôr os pés cá fora. Os portugueses estão fartos de um sistema de justiça que parece brincadeira", termina o professor universitário.

André Ventura defendeu esta posição no programa 'Rua Segura', da CMTV, esta sexta-feira à noite.

Portugal Espanha crime lei e justiça questões sociais tribunal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)