Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Anfíbio para o Arade

A cidade de Portimão irá dispor nos próximos anos de um novo meio de transporte, um autocarro anfíbio que poderá ser utilizado nas carreiras urbanas, incluindo a travessia do rio Arade (pelo menos enquanto decorrerem as obras na ponte velha) e em percursos turísticos.
9 de Janeiro de 2008 às 00:00
A ideia nasceu da auscultação efectuada pelos responsáveis da Câmara de Portimão sobre as soluções existentes para o transporte fluvial, na sequência dos trabalhos de carácter urgente em curso na centenária ponte sobre o rio Arade. Trabalho que deverá prolongar-se até meados do próximo ano.
No imediato, e como o nosso jornal ontem avançou, está previsto o recurso a um catamarã com capacidade para 120 pessoas, que efectuará várias viagens ao longo do dia, suprindo a suspensão da ligação rodoviária, mas num futuro próximo perspectiva-se o recurso a um outro meio de transporte, inovador no nosso país: um autocarro anfíbio.
O executivo municipal, liderado por Manuel da Luz, está “a estudar essa possibilidade, que tem a vantagem do aproveitamento turístico, em particular depois da conclusão das obras na ponte”, e à Câmara de Portimão chegaram já alguma propostas sobre este tipo de serviço.
A autarquia barlaventina será a pioneira na utilização de um autocarro anfíbio e debate-se com um problema: nenhum dos modelos utilizados noutras partes do Mundo está homologado entre nós. Este facto obrigará a diligências no sentido de contornar este vazio, depois de tomada uma decisão final em relação ao veículo a adoptar.
O novo transporte fará um percurso terrestre, pelas principais artérias da cidade, e, no rio Arade, poderá ligar Portimão a Ferragudo e ao Parchal, no âmbito de uma carreira urbana, e à Praia da Rocha e à cidade de Silves, já numa vertente turística. Desta forma será mais um chamariz para os milhares de visitantes que anualmente se deslocam ao concelho, em particular nos meses de Verão.
Não estão ainda definidos prazos para a entrada em circulação do autocarro anfíbio, que entre outros pormenores, obrigará à criação de estruturas apropriadas (rampas com a inclinação necessária) nos vários locais em que trocará o asfalto pela água e vice-versa.
POPULARIZADO NA AMÉRICA DO NORTE
Muitas das principais cidades norte-americanas dispõem de autocarros anfíbios, com fins turísticos, sendo esta a zona do globo onde há uma maior oferta de excursões que envolvem percursos por terra e em rios no mesmo veículo. Nova Iorque, Seattle, San Diego, San Francisco, Filadélfia, Miami e Boston apresentam-se como exemplos da multiplicidade de propostas existentes nos Estados Unidos, assim como no Canadá, com Toronto. Na Europa, o recurso a veículos anfíbios é muito reduzido e Liverpool, em Inglaterra, e Dublin, na Irlanda do Norte, apresentam-se como duas das poucas excepções. Bem mais longe, na Ásia, Singapura e o Dubai recorrem aos anfíbios para fins turísticos, assim como Rotorua, na Nova Zelândia, ou Ketchikan, no Alasca.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)