Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

ANO LECTIVO ARRANCA EM CLIMA DE CONFLITO

O Sindicato dos Professores do Norte (SPN) afirmou ontem, no Porto, que o ano lectivo que arrancou segunda-feira se adivinha de "grande conflitualidade" na área da educação.
17 de Setembro de 2002 às 21:58
Em conferência de imprensa, Abel Macedo, coordenador do SPN, apontou a Reforma do Sistema Educativo, o sistema de avaliação dos professores e a atitude "anti-negocial do ministro David Justino" como matérias que "vão mobilizar os professores".

Os responsáveis da direcção do SPN garantiram que as escolas não vão abrir em pleno, pelo facto de algumas continuarem encerradas por exigência de pais e encarregados de educação e outras por insuficiência de professores, classe que aumentou o número de desempregados. O SPN estima que 36.900 docentes ficarão este ano sem colocação, sendo na maioria (29.100) os que leccionam nos 2º e 3º ciclos e secundário.

Num inquérito às condições de funcionamento das escolas, o SPN apurou que numa amostragem de cerca 150 escolas do Norte do ensino pré-escolar, básico e secundário, 42 por cento não têm biblioteca ou mediateca, 25 por cento não possuem pavilhão gimnodesportivo, 48 por cento não têm laboratório e 18 por cento das escolas do primeiro ciclo não possuem refeitório.

Ao nível de pessoal não docente, as carências também são preocupantes. Segundo o sindicato, a média de auxiliares de acção educativa por escola ronda os 2 a 4 funcionários

O abandono e o insucesso escolar são duas situações que também preocupam o sindicato, com acentuada incidência no 10º ano: "Esta situação é que o ministro devia debater com os sindicatos", referiu Abel Macedo.

A situação do ensino superior também não foi esquecida pelo SPN: "O que o Governo propõe para o ensino superior um ‘ano negro’ (devido ao anunciado corte de verbas) . Quanto mais cedo as universidades abrirem, mais cedo fecharão por falta de verbas".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)