Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Antena preocupa moradores

A população da freguesia de Friestas, Valença, está há cerca de dois anos em “pé de guerra” com uma antena de telecomunicações da operadora TMN.
19 de Julho de 2007 às 00:00
Antena poderá estar ilegal
Antena poderá estar ilegal FOTO: Carla A. Vieira
Os moradores garantem que as radiações da antena, colocada muito próximo de um aglomerado de casas, são responsáveis por vários problemas. Desde simples interferências nas televisões, pace-makers, aparelhos auditivos, passando por dores de cabeça, tonturas, desmaios e ainda casos de doenças graves, como cancro, fazem parte do rol de queixas dos habitantes daquela freguesia.
O caso já mereceu a atenção do partido ecologista Os Verdes que efectuou uma visita à referida antena, tendo, na altura, manifestado a convicção de que o aparelho estaria com o nível de radiações acima do limite previsto na lei. Contudo, quase dois anos depois, a antena continua no mesmo sítio e as queixas só se agravaram.
“Ninguém me convence que este aparelho seja inofensivo. Eu lido com esta barulheira dia e noite e sei bem as consequências que isto me tem trazido em termos de saúde. Sinto-me sempre muito cansado, tonto e com dores de cabeça” garante o habitante Manuel Lopes, de 68 anos.
Do outro lado da rua, Ernesto Barbosa, de 74 anos, só tem uma resposta: ”Alguém que me diga que este aparelho não incomoda e que as radiações não fazem mal e eu troco de casa com essa pessoa.”
O presidente da Câmara de Valença, José Luís Serra, garantiu ao CM que a antena se encontra em situação ilegal e que “já foram tomadas medidas”. Segundo o autarca, “a única antena licenciada está colocada no Monte de Faro”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)