Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

António Costa vaiado por bombeiros

"Pagam horas extraordinárias a quem não as faz e só querem cortar a quem trabalha", esta foi uma das muitas frases proferidas ontem por cerca de 250 bombeiros do Regimento de Sapadores de Lisboa, quando saíram da Assembleia Municipal, logo após a intervenção do presidente da Câmara.
11 de Janeiro de 2012 às 01:00
Sapadores na reunião da CML
Sapadores na reunião da CML FOTO: Jorge Paula

António Costa foi um dos alvos dos bombeiros, acabando por ser vaiado, em protesto pelo que dizem ser "a falta de soluções para os problemas do Regimento e dos meios de socorro".

O presidente da Câmara explicou que "nada foi imposto aos Sapadores" de Lisboa.

"Temos noção de que não são os cinco turnos que vão resolver o problema das horas extraordinárias, que são de 5 milhões, mais retroactivos, dá 6 milhões por ano", disse António Costa.

Antes da Assembleia Municipal os bombeiros estiveram reunidos em plenário.

BOMBEIROS SAPADORES LISBOA ANTÓNIO COSTA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)